Consultas: 11 3016-9900

11 94640-4662

Atendimento: Segunda a Sexta-Feira, das 8h as 20h e Sábados, das 8h às 14h


Warning: Parameter 2 to title_filter() expected to be a reference, value given in /home/moacir/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 288

Warning: Parameter 2 to title_filter() expected to be a reference, value given in /home/moacir/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 288

Catarata

A catarata é um processo natural do envelhecimento de uma estrutura do olho chamado de cristalino, que atua como uma lente para ajudar na visão Essa lente é...ler mais

Catarata

A catarata é um processo natural do envelhecimento de uma estrutura do olho chamado de cristalino, que atua como uma lente para ajudar na visão

Essa lente é transparente, permitindo com que a luz passe por ele e chegue na retina, mas com a idade ela vai se tornando opaca e amarelada, gerando assim diminuição da visão.

Por ser uma alteração que ocorre dentro do olho, a catarata não pode ser corrigida com óculos ou colírios, sendo necessária cirurgia no momento indicado por seu oftalmologista que vai substituir essa lente opaca por uma lente artificial.

 

Córnea

Córnea é a camada transparente anterior dos olhos. Uma de suas doenças mais prevalente é o Ceratocone, uma doença degenerativa que frequentemente leva a uma redução da visão...ler mais

Córnea

Córnea é a camada transparente anterior dos olhos. Uma de suas doenças mais prevalente é o Ceratocone, uma doença degenerativa que frequentemente leva a uma redução da visão predominantemente bilateral, embora geralmente assimétrico, costuma ser progressiva se não houver acompanhamento oftalmológico adequado.

A palavra Ceratocone possui origem grega onde “kerato” significa córnea, e “konos” significa cone, que é o formato que esta estrutura adquire, tornando-se mais fina e abaulada. Como resultado, gera  um astigmatismo irregular normalmente acompanhado de miopia, ou seja, a visão se torna distorcida e o paciente tem dificuldade para longe.

O ceratocone está muito relacionado com o ato de coçar os olhos, que explica a sua alta frequência em pacientes com alergia ocular. Outras associações são Síndrome de Down e Apneia do Sono.

Infelizmente não é possível a sua cura com colírios, mas existem meios para estabilizar sua progressão (como o cross-linking) e melhorar a visão (com lentes de contato rígida ou escleral). Em casos avançados é analisada a opção de transplante de córnea.

Para mais informações agende uma consulta com nossos especialistas em ceratocone!

Glaucoma

Glaucoma é uma doença que gera lesão no nervo óptico e assim diminui sua capacidade de levar informações do olho para o cérebro. Em casos avançados evolui para...ler mais

Glaucoma

Glaucoma é uma doença que gera lesão no nervo óptico e assim diminui sua capacidade de levar informações do olho para o cérebro. Em casos avançados evolui para cegueira irreversível, indolor e progressiva. Seu maior fator de risco é o aumento da pressão intraocular (não tem relação com a pressão alta do corpo) e o carácter hereditário que aumenta com a idade.

Lente de contato

Contamos com um avanço do setor de contatologia, com lentes de contato gelatinosas, rígidas e esclerais.

Lente de contato

Contamos com um avanço do setor de contatologia, com lentes de contato gelatinosas, rígidas e esclerais.

Oftalmopediatria e estrabismo

Toda criança deve ser submetida a exame de oftalmopediatria no primeiro ano de vida. Algumas doenças relacionadas são: • Estrabismo; • Alteração nas vias lacrimais; • Erros refracionais;...ler mais

Oftalmopediatria e estrabismo

Toda criança deve ser submetida a exame de oftalmopediatria no primeiro ano de vida.

Algumas doenças relacionadas são:

• Estrabismo;
• Alteração nas vias lacrimais;
• Erros refracionais;
• Retinoblasma;
• Retinopatia da prematuridade.

Oncologia Ocular

Esta especialidade lida com suspeitas e confirmações de lesões neoplásticas (tumorais) oculares. Podem ser benignas ou malignas e estarem localizados intra (por dentro) ou extraocular (por fora). Alguns...ler mais

Oncologia Ocular

Esta especialidade lida com suspeitas e confirmações de lesões neoplásticas (tumorais) oculares. Podem ser benignas ou malignas e estarem localizados intra (por dentro) ou extraocular (por fora).

Alguns exemplos são:

• Melanoma
• Retinoblastoma
• Carcinoma: baso celular (CBC) /espinocelular (CEC)

Plástica Ocular

A Plástica Ocular é uma subespecialidade responsável pelo tratamento da região periocular, principalmente das pálpebras. As pálpebras possuem estruturas delicadas, uma anatomia detalhada e durante nossas vidas podem...ler mais

Plástica Ocular

A Plástica Ocular é uma subespecialidade responsável pelo tratamento da região periocular, principalmente das pálpebras.
As pálpebras possuem estruturas delicadas, uma anatomia detalhada e durante nossas vidas podem ser acometidas por diversas patologias, além do processo natural de envelhecimento.
Na área reparadora corrigimos as lesões benignas e malignas dessa região, cistos palpebrais (ex: calázio), mal posicionamento palpebral como Entrópio (pálpebra girada para dentro), Ectrópio (pálpebra girada para fora), Ptose Palpebral (pálpebras caídas), bem como Triquíase (cílios que crescem voltados para o olho) e tratamento de blefaroespasmo com toxina botulínica (Botox™).

Realizamos cirurgia plástica para área dos olhos, como blefaroplastia e remoção de tumores ou cistos, retirada de bolsas transconjuntival (sem cicatrizes na pele) e a toxina botulínica para prevenção e tratamento de rugas faciais.

Primeiramente a atenção é voltada para a melhora funcional da região, porém também valorizando o resultado estético e natural.

Retina e Vítreo

A retina é uma camada fina de tecido nervoso localizada no interior do olho. Ela é responsável por captar a luz e transformar em sinais para o cérebro...ler mais

Retina e Vítreo

A retina é uma camada fina de tecido nervoso localizada no interior do olho. Ela é responsável por captar a luz e transformar em sinais para o cérebro através do nervo óptico. Essa camada é vascularizada, por isso doenças que alteram os vasos sanguíneos, como diabetes e hipertensão, afetam a retina.
O vítreo é um material gelatinoso que preenche a parte posterior do olho. Com a idade ele vai se descolar da retina, o que pode gerar as chamadas “Moscas Volantes” ou flashes que apesar de serem fisiológicos, devem ser diferenciados das roturas ou descolamentos de retina por um oftalmologista.
Contamos com uma equipe clínica e cirúrgica de retina, todos os dias para atender casos de urgência e que necessitam de acompanhamentos.

Uveíte

A uveíte é a inflamação crônica ou aguda da camada da úvea do olho. Esta é formada por três estruturas: íris (parte colorida dos olhos), corpo ciliar (produz o...ler mais

Uveíte

A uveíte é a inflamação crônica ou aguda da camada da úvea do olho. Esta é formada por três estruturas: íris (parte colorida dos olhos), corpo ciliar (produz o humor aquoso, líquido que preenche a parte anterior do olho) e a coroide (parte vascular situada adjacente à retina).

Esta é uma inflamação séria de uma camada dos olhos que necessita de um tratamento adequado, marque uma consulta diretamente com nossa especialista.

Visão Subnormal

A visão subnormal é um comprometimento significativo da visão que não pode ser corrigido com uso de óculos convencionais, lentes de contato e nem mesmo com intervenção cirúrgica....ler mais

Visão Subnormal

A visão subnormal é um comprometimento significativo da visão que não pode ser corrigido com uso de óculos convencionais, lentes de contato e nem mesmo com intervenção cirúrgica. Trata-se de uma perda parcial da visão, que pode ocorrer devido a doenças congênitas, lesões, envelhecimento ou como resultado do agravo de doenças oftalmológicas. Poucas pessoas são inteiramente cegas, ou seja, não possuem nenhum grau de visão. As que possuem algum grau de visão útil, insuficiente para a realização de atividades cotidianas, mas que pode ser potencializado com o uso de auxílios ópticos e não ópticos, têm a visão chamada de subnormal.

Fonte: www.visaosubnormal.org.br

Contamos com diversos exames complementares que são indicados após a consulta oftalmológica completa. Os mesmo poderão ser realizados na clínica, no mesmo dia do atendimento ou através de agendamento. Também realizamos exames para médicos externos. Sempre vir acompanhado para os exames complementares, pois pode necessitar de dilatação das pupilas.


Warning: Parameter 2 to title_filter() expected to be a reference, value given in /home/moacir/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php on line 288

Estuda a quantidade e os tipos de aberrações produzidas pelas estruturas do globo ocular, que interferem na qualidade de visão. Podem ou não ser corrigidas com óculos ou lentes de contato.

As principais indicações para o exame são casos pré-operatórios de cirurgia refrativa ou pacientes que possuem queixa de baixa qualidade visual mesmo com uso de óculos ou lentes de contato.

A aberrometria é um exame rápido e indolor, com duração estimada de trinta minutos.

Instruções para o exame:

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • Pode haver necessidade de dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Exame realizado para estimar o potencial de acuidade visual da área macular de cada olho. Imagens (letras ou números) são projetadas diretamente na retina do paciente, que deve relatar o que vê.

Assim, em pacientes que tem alterações corneanas ou catarata, pode-se estimar sua visão retiniana.

Instruções para o exame:

  • É necessário a dilatação das pupilas;

  • É necessário trazer os óculos ou lentes de contato em uso, ou receita atualizada com o grau dos mesmos;

  • O paciente precisa conhecer letras ou números;

  • Pode ser solicitada a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Documentação fotográfica da circulação vascular da retina, após injeção de contraste (fluoresceína sódica).

Instruções para o exame:

  • É necessário a dilatação das pupilas;

  • É injetado contraste em via venosa, por isso o exame é contra indicado para pacientes alérgicos a iodo;

  • É necessário jejum de 2 horas;

  • Pode ser solicitada a presença de acompanhante;

  • O paciente deverá informar se tem insuficiência renal, hepática ou cardíaca não controlada.

 

Exame realizado para calcular o grau da lente intraocular que será implantada na cirurgia de catarata. O equipamento mede parâmetros do globo ocular, como comprimento axial, tamanho da câmara anterior e curvatura da córnea.

Instruções para o exame:

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • É importante informar sobre cirurgias oculares anteriores, como cirurgia refrativa ou de procedimentos de retina;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Exame realizado para medir a forma, o tamanho e a sensibilidade do campo visual de cada olho individualmente. Avalia a sensibilidade central e periférica da retina a diferentes intensidades de luz. Indicado principalmente para auxiliar no diagnóstico e acompanhamento de glaucoma e em casos de alterações neurológicas. O exame é rápido, a partir de 10 minutos, porém necessita de atenção e concentração por parte do paciente.

Instruções para o exame:

  • É necessário trazer os óculos em uso ou receita dos mesmos no dia do exame;

  • Caso o paciente tenha exames anteriores, deverá trazê-los no dia;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Procedimento realizado no consultório para remoção de opacidades da cápsula posterior do cristalino através de laser em pacientes previamente operados de catarata que tenham acumulado debris, gerando opacidade nesta estrutura após a cirurgia. Trata-se de um procedimento rápido, indolor, realizado sob uso de colírio anestésico, pelo médico Oftalmologista.

Instruções para o procedimento:

  • É feito com instilação de colírio anestésico;

  • Pode ser necessária dilatação das pupilas, a depender do critério médico;

  • Pode ser solicitada a presença de acompanhante;

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame.

Exame realizado para medição da acuidade visual em pacientes não-verbais (exemplo: bebês). É um exame relativamente rápido, não doloroso e realizado geralmente por Ortoptistas. O resultado é imediato.

Instruções para o exame:

  • Caso o paciente use óculos, o exame deve ser realizado com a correção;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • É necessária a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Exame que avalia a resposta biomecânica da córnea, sua paquimetria (espessura) e a tonometria ocular (medida da pressão intraocular) corrigida. Moderna tecnologia para diagnóstico diferencial de algumas patologias, como ceratocone e glaucoma. O exame é bastante rápido e indolor.

Instruções para o exame:

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Medição da pressão intraocular em horários pré-determinados, a critério do médico Oftalmologista. Como a pressão intraocular varia ao longo do dia, o exame é importante em pacientes com suspeita de glaucoma ou em tratamento da patologia.

Instruções para o exame:

  • Pode ser necessário a instilação de colírio anestésico;

  • Não é necessário acompanhante, porém o paciente permanece durante algumas horas no consultório, para ser possível ver a pressão em diferentes momentos;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame.

O E-Eye é o mais novo tratamento para Síndrome do Olho Seco no mundo. Consiste na aplicação de luz pulsada de alta frequência regulada para estimular o funcionamento adequado das Glândulas de Meibomio, responsáveis pela produção de lipídios da lágrima.

O protocolo de tratamento é de três sessões, com intervalo de 15 dias entre a primeira e a segunda, e 30 dias entre a segunda e a terceira. O efeito é cumulativo e pode durar até 36 meses dependendo do quadro do paciente.

O tratamento é realizado em ambiente ambulatorial, sem necessidade de acompanhante e de preparos, além disso é indolor e não traz restrições após as sessões.

Instruções para o procedimento:

  • Mulheres deverão vir sem maquiagem no rosto;

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Procedimento realizado no consultório para a realização de minúscula abertura na periferia da íris, através de laser, para ajudar no controle da pressão intraocular. Trata-se de um procedimento rápido, realizado pelo médico Oftalmologista.

Instruções para o procedimento:

  • É necessário a instilação de colírios anestésico e pilocarpina (colírio para diminuir o tamanho da pupila);

  • Pode ser solicitada a presença de acompanhante;

  • Pode ser necessário uso de colírios após o procedimento;

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame.

Exame realizado pelo médico Oftalmologista, a fim de observar as estruturas do fundo do olho, como retina, nervo óptico e vasos sanguíneos, entre outros.

Instruções para o exame:

  • É necessário a dilatação das pupilas;

  • Pode ser solicitada a presença de um acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Exame realizado para avaliar quantitativamente e qualitativamente as células da camada mais interna da córnea (células endoteliais). Importante no diagnóstico e acompanhamento de algumas patologias de córnea e no pré-operatório de cirurgia de catarata.

Instruções para o exame:

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame.

Exame de Tomografia de Coerência Óptica (OCT) que permite análise das estruturas anteriores do globo ocular: córnea, câmara anterior, íris e ângulo irido-corneano.

Não há preparos específicos para a realização deste exame.

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Exame de Tomografia de Coerência Óptica (OCT) para a análise das estruturas posteriores do globo ocular. Permite a medição de parâmetros da retina e nervo óptico e a análise comparativa da evolução ou regressão de algumas patologias que afetam as estruturas do fundo do olho.

Instruções para o exame:

  • É necessário a dilatação das pupilas;

  • Pode ser solicitada a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Exame que realiza um escaneamento da córnea para obtenção de medidas, como a sua curvatura anterior, o relevo da face anterior e posterior, sua espessura, além do diâmetro e profundidade da câmara anterior. O exame é rápido, indolor e seu resultado é imediato.

Instruções para o exame:

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Medida da espessura da córnea por método ultrassônico. Após anestesia com colírio, usa-se uma sonda ultrassônica para tocar levemente a córnea.

Instruções para o exame:

  • O exame é realizado com o uso de colírio anestésico;

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Exame de Tomografia do segmento anterior do globo ocular, capaz de fornecer informações detalhadas das córneas, como mapas de análise de curvatura, elevação, espessura, índices de normalidade, índices estatísticos e imagens tomográficas do segmento anterior. O modelo AXL é também um biômetro, ou seja, ele calcula o grau da lente intraocular que será implantada na cirurgia de catarata, unindo dados biométricos e tomográficos da córnea.

Instruções para o exame:

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Exame que permite a documentação fotográfica da retina. Os equipamentos mais modernos permitem que o exame seja realizado sem a dilatação das pupilas, como as tecnologias Opto Daytona e Topcon NW8, disponíveis em nosso serviço. Com estas tecnologias, não há preparos específicos para este exame.

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Escolha da melhor lente de contato para o paciente, considerando o tipo de material, curvatura, diâmetro e grau das lentes. É realizado treinamento para manuseio correto das lentes além de instruções sobre cuidados.

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Avaliação da capacidade de discriminação de cores. Através deste exame é possível detectar o Daltonismo, que é a incapacidade parcial ou total de perceber as diferentes cores do espectro de luz.

Instruções para o exame:

  • É necessário trazer os óculos ou lentes de contato, caso o paciente faça uso;

  • Depende da informação do paciente, portanto, não é possível realizar em pacientes não-verbais;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Permite a avaliação dos níveis de osmolaridade do filme lacrimal. Importante exame para diagnóstico de Síndrome do Olho Seco. O teste é muito rápido e indolor.

Instruções para o exame:

  • Não usar colírios nas 4 horas anteriores ao exame;

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Exame realizado pelo médico Oftalmologista, através da instilação de corante que impregna em áreas de descontinuidade do filme lacrimal, ou seja, células mortas, degeneradas, filamentos mucosos e, também, células sadias não protegidas pelo filme lacrimal. Útil para diagnóstico de olho seco.

Instruções para o exame:

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Avaliação quantitativa da produção lacrimal de cada olho separadamente. Existem duas técnicas: sem instilação de colírio anestésico (tipo I) e com instilação de colírio anestésico (tipo II), cada uma possui um propósito e será indicada pelo oftalmologista.

Instruções para o exame:

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame;

  • Pode ser necessário uso de colírio anestésico;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Avaliação da musculatura responsável pela movimentação dos olhos. Através deste exame é possível diagnosticar e estudar estrabismo (alteração no posicionamento ocular) e outras situações que comprometam a visão binocular (funcionamento dos dois olhos simultaneamente). É um exame indolor, que não necessita instilação de colírios e realizado por Ortoptistas.

Instruções para o exame:

  • É fundamental que o paciente traga os óculos para o teste, caso faça uso;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Pode ser solicitada a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

Medição da pressão intraocular. O exame pode ser realizado através do Tonômetro de Goldman (técnica de aplanação) ou por Tonômetros a sopro (técnica de não-contato). A tonometria de aplanação necessita uso de colírios anestésico e corante fluoresceína e a tonometria de não-contato não necessita de colírios.

Instruções para o exame:

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame.

Avaliação quantitativa e qualitativa da curvatura da córnea, através de mapas que simulam o seu relevo. Trata-se de uma importante ferramenta para diagnóstico e acompanhamento de patologias que alteram o formato da córnea, como Ceratocone, e também no acompanhamento de pacientes usuários de lentes de contato ou que tenham interesse em cirurgia refrativa.

Instruções para o exame:

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

É um equipamento que realiza a topografia corneana, medindo o seu relevo e formato para a avaliação do melhor tipo de tratamento para cirurgia refrativa personalizada/topoguiada. As imagens são captadas através de um sistema de anéis de plácido com mais de 22.000 pontos projetados sobre a córnea, que gera um mapa corneano, sendo este mapa transmitido ao laser durante o tratamento cirúrgico. Permite a correção de irregularidades corneanas (aberrações) com precisão, regularizando a superfície, possibilitando melhor qualidade visual.

Instruções para o exame:

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Procedimento indicado para pacientes com hipertensão ocular ou glaucoma de ângulo aberto. Consiste na aplicação de laser na malha trabecular (“ralo” do nosso olho) ajudando no controle da pressão intraocular, como alternativa ao uso de colírios antiglaucomatosos ou redução do uso diário.

Trata-se de um tratamento rápido, praticamente indolor, com poucos efeitos colaterais. Não exige internação hospitalar e pode ser acompanhado no próprio ambulatório.

É possível, caso seja necessário, realizar novamente o procedimento sem maiores riscos.

Instruções para o procedimento: 

  • É necessário a instilação de colírio anestésico;

  • Pode ser solicitada a presença de acompanhante;

  • Deve-se evitar o uso de lentes de contato no dia do exame.

Ultrassonografia do globo ocular e/ou órbita. Permite a medição estimada de distâncias entre as estruturas do globo ocular e a visualização das mesmas. É rápido, indolor e realizado pelo médico Oftalmologista. Não há preparos específicos para este exame.

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante;

  • Não é necessário o descanso de lentes de contato.

O Verion é uma tecnologia moderna desenvolvida para auxiliar, otimizar e aumentar a precisão do posicionamento de lentes intraoculares tóricas (para correção de astigmatismo corneano) no ato da cirurgia de catarata.

Instruções para o exame:

  • É necessário descanso do uso de lentes de contato. Se forem gelatinosas, descansar pelo menos dois dias e se forem rígidas, cinco dias;

  • Não necessita dilatação das pupilas;

  • Não necessita a presença de acompanhante.

Central de atendimento