busca:  

São Paulo, 18 de dezembro de 2014.


Matérias

 7/julho/2005
O envelhecimento e os seus olhos
Saiba sobre as principais doenças oculares que se manifestam com o passar dos anos e como fazer sua parte para se prevenir
O envelhecimento pode trazer mudanças que afetam a visão. Mas exames regulares podem ajudar. Com a detecção precoce dos problemas, eles poderão ser tratados e o risco de perda da visão diminurá.

Cinco passos para proteger a sua visão:

- Fazer exames físicos e check-ups regulares, para detectar distúrbios como diabetes. Muitas dessas doenças podem prejudicar a visão se não forem tratadas.

- Fazer um exame ocular completo com seu oftalmologista, a cada 1 ou 2 anos, no máximo. O médico irá dilatar sua pupila a fim de verificar distúrbios oculares como o glaucoma, que é um tipo de doença que não apresenta sinais ou sintomas. O médico ainda poderá checar a sua visão, seus óculos e seus músculos oculares.

- Procure saber se você faz parte de um grupo de alto risco de perda de visão. Se na sua família houver histórico de diabetes ou de doenças visuais, será necessário fazer o exame de dilatação anualmente.

- Consulte seu oftalmologista sempre que tiver qualquer alteração na visão, dores oculares, líquidos saindo dos olhos, visão embaçada, vermelhidão ou inchaço.

- Use óculos de sol e chapéu quando sair de casa, para se proteger do excesso de luz solar, que pode aumentar os riscos de uma catarata.

Problemas oculares mais comuns

As seguintes complicações costumam aparecer com o passar dos anos. Na maioria dos casos, elas podem ser tratadas facilmentes. Às vezes, elas podem significar um problema mais grave.

Presbiopia:

É a perda gradativa da habilidade de enxergar objetos próximos ou letras pequenas. É um processo normal que acontece quando nos tornamos mais velhos. Os sinais de presbiopia também incluem afastar o livro para poder enxergar melhor, além de frequentes dores de cabeça e sensação de olhos cansados. Os óculos de leitura podem estagnar o problema.

Moscas Volantes:

São minúsculos pontos ou manchas que parecem flutuar através dos olhos. Você vai notá-los em ambientes bem iluminados ou à luz de um dia muito claro. É normal, mas às vezes podem acarretar em um problema mais grave, como o descolamento da retina. É o caso de enxergar flashes de luz junto com os pontos ou manchas. Se você notar uma mudança repentina no tipo ou quantidade de pontos ou flashes, procure seu oftalmologista imediatamente.

Água nos olhos (ou excesso de lágrimas):

Isso pode ocorrer devido à sensibilidade à luz, vento ou mudanças de temperatura. Também pode se manifestar em quem teve problemas de olho seco. Proteger seus olhos (usando óculos de sol, por exemplo) pode resolver o problema. Às vezes, pode trazer complicações, como infecções ou entupimento do canal lacrimal. Seu oftalmologista poderá tratar qualquer uma dessas doenças.

Doenças na córnea:

Vermelhidão, líquido nos olhos, dor, visão reduzida, efeito de halo. A córnea é a área mais clara e a proteção da frente dos olhos. Ela ajuda a filtrar a luz que penetra nos olhos. Disfunções, infecções, ferimentos, agentes tóxicos e outros fatores podem prejudicar a córnea. Os tratamentos mais eficazes incluem nova prescrição de óculos, recomendação de medicamentos, ou em casos mais graves, cirurgias como transplante.

Problemas na pálpebra:

Pode acontecer por diversos motivos. As principais queixas referem dor, coceira, ardor, lágrimas ou sensibilidade à luz. Os problemas de pálpebra podem ser tratados com medicamentos ou cirurgia.

Conjuntivite:

É a inflamação do tecido que contorna a pálpebra e recobre a córnea. Isso pode causar coceira, ardor, queimação, excesso de lágrimas ou a sensação de que há alguma coisa dentro do olho. A conjuntivite pode estar associada à alergias ou infecções. E é transmitida facilmente a outras pessoas. É um problema ocular comum que deve ser tratado pelo oftalmologista.

Distúrbios e doenças oculares:

Os seguintes problemas são comuns com o avanço da idade. E eles podem se desenvolver apresentando pouco ou nenhum sintoma. Todos podem levar à diminuição ou perda da visão. Fazer exames regularmente é a melhor maneira de se proteger. Se o seu oftalmologista detectar algum problema precocemente, muito poderá ser feito para preservar sua saúde visual.

Catarata:

São áreas manchadas, embaçadas ou escuras no cristalino do olho. O cristalino normal apresenta-se claro e permite entrada de luz direta. A catarata não permite a passagem de luz através do cristalino e isso pode causar a perda da visão. As cataratas normalmente se desenvolvem de forma lenta, sem qualquer sintoma. Algumas diminuem com o tempo e não comprometem tanto a visão, mas outras podem crescer ou encorpar e prejudicar a visão. A cirurgia de catarata pode ajudar. Seu oftalmologista poderá observar alterações em sua catarata até o momento de decidir operar. A cirurgia de catarata é muito segura e uma das mais comuns feitas nos Estados Unidos e em todo o mundo.

Olho seco:

Acontece quando as glândulas lacrimais não funcionam normalmente. O olho seco pode causar desconforto, coceira, ardor e até mesmo a perda da visão. O seu médico poderá lhe receitar um umidificador caseiro ou lágrimas artificiais. Em situações mais graves será necessário se submeter à cirurgia.

Glaucoma:

Aparece devido ao excesso de pressão de líquido dentro dos olhos. Muitas vezes, a doença pode danificar o nervo óptico. Isso poderá levar à perda de visão e cegueira. A perda da visão não ocorre até que haja uma lesão muito significativa do nervo. Muitas portadores de glaucoma não apresentam sintomas cedo e nem mesmo dor devido ao aumento da pressão. Você pode se proteger através de regulares exames de dilatação da pupila. O tratamento pode ser através de medicamentos em forma de colírio ou administráveis, ou ainda, cirurgia.

Distúrbios na retina:

São as principais causas de cegueira. A retina é uma linha fina atrás do olho. Ela é formada por células que captam as imagens visuais e as transmitem ao cérebro. Os distúrbios da retina que surgem com o envelhecimento envolvem:

- Degeneração macular associada à idade: afeta a parte da retina que proporciona nitidez de foco (mácula). Isso pode dificultar uma pessoa de enxergar bem os objetos e até mesmo de fazer tarefas simples como ler e dirigir. Em alguns casos, a degeneração macular associada à idade pode ser tratada com cirurgia de laser, que reduzirá o risco de perda da visão. Pergunte ao seu oftalmologista sobre os recentes estudos sobre dietas com suplementos nutricionais que reduzem os riscos dessa doença.

- Retinopatia Diabética: é uma complicação muito frequente da diabetes, que ocorre quando os pequenos vasos sanguíneos param de circular na retina. A cirurgia de laser e o tratamento conhecido como vitrectomia podem ajudar. Se você é portador de diabetes, procure fazer o exame de dilatação todos os anos.

- Descolamento da retina: acontece quando as camadas interna e externa da retina se separam. Se vc perceber alguma alteração como ondas ou flashes de luz em seus olhos, procure o seu oftalmologista. Com cirugia ou tratamento a laser, o médico consegue reagrupar a retina e trazer de volta toda ou parte da sua visão.

Visão fraca:

Afeta algumas pessoas com o passar dos anos. Esse problema impossibilita corrigir a visão com óculos, lentes de contato, medicamentos ou cirurgia. Mas é algo que temos que conviver normalmente. Você pode estar com a visão enfraquecida se:

- Não consegue enxergar bem durante as tarefas diárias, como ler, cozinhar ou costurar;

- não reconhece rostos de amigos ou familiares;

- não consegue ler normalmente o que está escrito em placas de rua; ou

- acha que a luz não está tão clara ou brilhante como antes

Se você tem algum desses sintomas, peça para seu oftalmologista examiná-lo. Há muitas coisas que podem ser feitas. Os cuidados adequados poderão ajudá-lo a ler, escrever e fazer as principais tarefas do dia-a-dia. A iluminação poderá ser ajustada de acordo com suas necessidades. Você ainda poderá usar óculos para leitura, livros com fontes grandes, recursos para ampliação de ambientes, circuitos fechados de televisão, fitas de áudio, máquinas de leitura eletrônica, e computadores que operam com fontes grandes e com sistemas de voz.

Outras simples adaptações também podem ajudar:

- escrever com marcadores em negrito;

- usar papéis com linhas em negrito para ajudar a alinhar a escrita;

-colocar faixas coloridas na ponta dos degraus da escada, evitando os riscos de uma queda;

-instalar interruptores de luz escuros para contrastar com paredes coloridas e portas elétricas;

-luzes que funcionam automaticamente ao entrar no ambiente, que também previnem acidentes ocasionados por falta de iluminação;

-usar telefones, relógios e alarmes com números grandes, e colocar etiquetas largas no microondas e fogão.

Não ter uma visão perfeita não deve atrapalhar o seu modo de vida. Mantendo seus exames oftalmológicos regulares, você estará fazendo sua parte no cuidado com seus olhos.

Compilado parcialmente de material informativo do The National Eye Institute (NEI) e The National Institute on Aging.

Créditos: The National Eye Institute (NEI) e The National Institute on Aging.


31/maio
Dr. Marcelo Cunha na revista '29HORAS'


13/fevereiro
Prestígio brasileiro


06/maio
Cataract cause discovered


05/maio
Gene therapy treatment works for inherited blindness


Arquivo de Notícias